Tornando o varejo mais inteligente

Café na hora certa, no lugar certo, Starbucks e a Big Data Analytics

Copo de uma bebida rosada com gelos e frutas vermelhas feito pelo Starbucks

Já parou pra pensar como a Starbucks seleciona o melhor ponto para abrir uma cafeteria? A análise de dados é um dos segredos.

Todos conhecemos a Starbucks, e todos já percebemos que ela está cada vez mais presente. E principalmente, sempre em ótimos pontos. Isso acontece através de um sistema automatizado, que realiza diversas análises demográficas e demanda por cada região.

Vamos pegar como exemplo a Avenida Paulista, em São Paulo. Esta é uma região com grande movimento de pedestres, além de ser um dos principais centros financeiros do país. E onde há negócios, há reuniões, e onde há reuniões, há café. Além disso, como é a disponibilidade de transporte público? É um lugar acessível? Por ser um centro financeiro, o movimento aos finais de semana se mantém? Todos esse dados são levados em consideração pela Big Data Analytics e retornam um relatório que auxilia as estratégias de negócios e marketing.

E foi analisando uma enorme quantidade de informações que a Starbucks pôde concluir que nem sempre um espaço agradável e aparentemente bem localizado significa, na prática, a escolha geográfica ideal para abrir uma nova loja, afinal o perfil do consumidor daquela região pode não se identificar com o produto café.

Vale lembrar que a análise de dados não para por aí, afinal a própria Starbucks produz uma imensa quantidade de dados sobre os clientes, preferências, horários de pico, tempo de espera na fila, tempo de resposta dos atendentes, ticket médio e muito mais. E a partir destes dados é possível perceber se determinada região permite a abertura de mais uma loja, entregando um melhor atendimento em uma loja antes saturada e ampliando o atendimento a novos clientes.

A Big Data Analytics permitiu também que o volume de relatórios de performance realizados manualmente pelos gerentes das lojas diminuísse drasticamente, caindo de quase 300 para apenas 11 indicadores-chave de desempenho, facilitando a padronização de dados e, principalmente, o acesso à informações em tempo real, de qualquer lugar.

E você, também possui um enorme volume de informações para analisar? Converse com o UOL DIVEO utilize o Big Data Analytics no seu negócio.

Fale com um especialista